Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

LadyBird's Place

LadyBird's Place

Seg | 17.09.18

Dicas a reter para o futuro quando viajar de avião

Joana

A última vez que andei foi em Dezembro 2013 com a minha prima pela Easyjet para Paris.

Só tivémos problemas à volta por causa das malas, cada uma tinha uma de viagem e uma mala de senhora. Na volta vinhamos de malas cheias e eu já trazia coisas da minha prima e qual não foi o nosso espanto quando a francesa, já depois do check-in, não nos deixa embarcar por causa das duas malas... E sempre a falar em francês, nunca o inglês... Nesta situação insultei-a em português e com muito calão! Resultou, no fim lá embarcamos com as 4 malas e não pagamos mais por isso.

 

Desta vez, para as Açores e pela Ryanair a coisa foi pior. Para começar, a viagem foi oferta e estaria tudo tratado... Estaria é aqui a palavra chave! Chegados ao aeroporto de Lisboa logo no check-in pedem-nos 110€ porque o check-in não foi feito online! Eu cá não fazia a minima ideia de que era preciso até porque foi tudo adquirido por uma agência logo para mim estava tudo tratado. Pagámos sem insistir muito porque as 6h da manhã o que não queremos são problemas. Não nos verificaram dimensões de malas nem pesos nem nada que se lhe pareça. Na fila de embarque lá nos meteram a fita amarela e a mala acabou no porão! 

Para esclarecer, levámos uma mala pequena expansível para dois.

Na volta, bom na volta escrevi no livro de reclamações! Entregámos o carro e soubemos que o voo estava duas horas atrasado o que para nós não foi problema porque fomos ver aviões a aterrar. Quando o check-in abriu fomos fazer o check-in e mal o moço nos tinha cumprimentado e já nos estava a pedir 50€ pela bagagem... Para a poder levar! Não percebi! Fiquei WTF?! A mala estava exatamente igual à mala em Lisboa. Ou seja, já tinha a altura extra do parte que dá para expandir e em Lisboa não nos foi dito nada das dimensões. Levámos com o mesmo disurso quer do moço de groung quer do chefe de operações da companhia: "Só oferecemos o transporte de malas com dimensões x-y-z", "Não podemos comentar as regras aplicadas pelos colegas em Lisboa mas aqui as regras são estas"... Fiquei incrédulo porque a mesma companhia alegou regras diferentes em diferentes aeroportos dentro do mesmo país... Não insisti muito e pedi o livro de reclamações porque em Lisboa isto não aconteceu nem tão pouco nos alertaram. Que caso o tivessem feito teriamos comprado uma mala no chinês na ilha e o assunto estava arrumado... Portanto, para a minha mala pequena de duas pessoas vir paguei 50€ e escrevi no livro a exigir resposta. O pior foi quando chegámos à porta de embarque e vemos malas maiores que a nossa com a fita amarela para irem para o porão... Fiquei aziada mas com as duas horas de atraso e um casamento no dia a seguir só queria mesmo chegar a casa.

 

Entretanto em casa fomos ver malas com as dimensões da Ryanair e não encontrei e portanto tomámos a decisão de evitar Ryanair a todo o custo no futuro.

Também penso que na Terceira foram mais exigentes com a mala porque vá não devem ter assim o volume de trabalho que Lisboa tem o que lhes dá tempo de fazer estas coisas... Enfim!

 

Portanto, coisas a reter:

  1. Confirmar junto da agência se têm de fazer o check-in ou se eles asseguram que o fazem
  2. Confirmar o nr de malas por passageiro
  3. Confirmar as dimensões da mala para a qual a companhia oferece o transporte da bagagem.

If it fits, it flies

 

À parte disto até que foi a companhia em que o vôo foi mais suave...

See ya 🐞

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.