Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

LadyBird's Place

LadyBird's Place

Seg | 24.09.18

O NOSSO Roteiro da Terceira Post 1, Açores 2018

Joana

Tinhamos o vôo as 7:40 da manhã! Deixámos o carro no Parque da Cidade Universitária uma vez que tenho avença mensal de lá e pedimos um Uber para o aeroporto! 

Depois da peripécia contada aqui seguimos para uma viagem bastante tranquila! Levei o Viagens na minha Terra para ler e só o li mesmo no avião! Creio ser a terceira dona do livro, ainda é daqueles de capa azul a quem o tempo começa a ter o seu impacto.

 

Chegados à Terceira e já com as malas parei no Ponto de Turismo no aeroporto e pedi os mapas e trilhos da ilha. Não planeei os trilhos como gostava! Reservei os dois dias antes da viagem para a planear convenientemente mas fui surpreendida com a vinda do meu sobrinho para a terrinha pelo que é o chamado Já Foste! A passos de distância ficava o gabinete da Ilha Verde que foi a empresa a quem alugámos o carro. Não fizemos a reserva diretamente com eles mas sim pelo site Argus Car Hire. Um colega de trabalho partilhou o site comigo e honestamente não encontrei preços melhores. Pagámos 78€ para três dias e tivémos um Renault Clio com GPS incorporado e A/C automático.

Como só podiamos fazer Check In no Hotel a partir das 12:00 começámos logo a ver a ilha!

O primeiro sítio foi ao Miradouro da Serra do Cume. Infelizmente o tempo estava bastante incoberto, coisa de se esperar nos Açores, e portanto não conseguimos tirar fotos extraordinárias mas fiz sim um time-lapse que partilharei no Instagram quando me apetecer! Foi a primeira vez que usei.

Miradouro Serra do Cume

 Ficámos ali uns valentes minutos. Tempor suficiente para vermos uma excursão a ir embora, umas amigas chegar e irem e chegar mais um grupo.

Seguimos para a Praia da Vitória para o Miradouro do Facho. Achei-a bastante americanizada... Não achei a praia nada diferente do que estamos habituados no Algarve a não ser mesmo pela cor da areia! Ficámos sim encantados pela tonalidade da água! 

Praia da Vitória

 

Uma ilha de vacas felizes

 Seguimos então para o hótel! Ficámos instalados no Angra Marina Hotel com vista para o mar. Não tirei uma única foto do quarto, como é possível (?!), mas encontram muitas espalhadas por esse internet fora. Ficámos no 2º Andar o que me deixou pouco satisfeita com a dita vista de mar! Ainda fui pedi para trocar por um uns dois andares acima mas tinha que pagar (?!) e como eram só 2 noites e mal estariamos no hotel não insisti mais! Antes de irmos vi muitas críticas sobre esta unidade hoteleira mas confesso que gostei! Uma das críticas eram as casas de banho que a água do duche saía para fora o que provocava uma ligeira inundação e é verdade, ele tomava banho do duche e isso acontecia sempre! O que faziamos era passar com a toalha e saida de banho no chao e metiamos a secar no toalheiro aquecido. Já eu, eu vinguei-me na banheira de hidromassagem... Nas duas doites eu tomei banho de banheira e usufrui muito bem dela! O pequeno-almoço e a noite em si fica para o segundo post!

Malas deixadas no hotel e fomos à procura de almoço! Caríssimos não fomos a um único restaurante daqueles que a maioria dos roteiros indica! Almoçámos sempre tarde e é certo e sabido que os restaurantes têm horas a que fecham! Fomos portanto à Quinta dos Açores comer dois belos hamburgueres... Comemos bem e com esta bela vista que garanto-vos poucos restaurantes têm!

Quinta dos Açores

Não pagámos mais que 20€ em cada uma das duas refeições que ali fizémos! Pedimos sempre mais que dois refrigerantes e numa delas até sobremesa pedimos! Adoreo o espaço, a comida e o atendimento. Aqui neste sítio exite uma loja com todos os produtos locais por isso também podem comprar umas souvenirs por aqui.

De bucho cheio passámos no Continente para comprar Águas, Bananas e uns biscoitos para termos no carro e quarto!

Um bom Ribatejano não pode ir à Terceira sem ver uns touros à corda não vos parece?! Ele já fez umas pesquisas no Google e viu que em Altares havia e lá fomos nós! A viagem de carro deixou-me com vontade de parar em todo o lado mas não nos queriamos desfocar do objectivo! Estacionar em Alteres foi facílimo, encontramos lugar não muito longe do sítio onde seriam as largadas! Como boa maricas que sou fiquei sempre à distância em cima de muros por trás dos carros... É que o chão estava escorregadio e portanto a referência das três marcas no chão não íam significar muito. Para quem não sabe o chão está marcado com três baixas brancas e os pastores asseguram que o touro não passa da terceira. 

Altares

Não ficámos o tempo todo na largada mas eu ainda fiquei menos que ele! Quando a chuva engrossou a séria e vento sofrou já bem frio fui-me abrigar num cafézinho que lá havia! Na viagem do avião tinha lido num livro uma passage sobre "se quisermos saber como vivem os locais numa terra então devemos is ao café mais movimentado da mesma e observar" e foi exatamente isto que fiz! 

Pedi uma Kima e um Donut caseiro e paguei 2€ por tudo enquanto que ele estava à chuva a ver touros 😂 !

Kima & Donut

 Na volta tentámos visitar a Gruta do Natal mas as grutas fecham às 18h! Ainda era muito de dia e seguimos por uma estrada mais caminho de cabras que outras coisas e foi a floresta mais linda que vi até hoje! Ainda há pouco tempo me tinha queixado a ele que nós cá não tinhamos daquelas florestas de árvores enormes mesm à filme! Afinal temos só não estão no continente! E ali no meio daquelas floresta estava feliz! Adorei a paisagem! 

Estrada pela floresta

 

Estrada pela floresta

 Já na estrada principal de volta para o Hotel fizémos uma paragem num parque de merendas / lagoa!!! Lagoa das Patas - sítio lindo, calmo, tranquilo mesmo colado à estrada principal  mas rodeado por árvores! Fiquei com pena de não ficarmos ali mais tempo, imagino-me numa manta ribatejana a ler um livro ali! Os patos e patas não estranham nada a presença humana! Achámos até que faziam pose para as fotos! Fiquei com pena de ter que voltar para o carro mas já estava anoitecer!

Lagoa das Patas

 

Os bichos

 Chegámos ao Hotel eram umas 9H e sem vontade de ir jantar e muito menos de ir tomar banho para ir jantar portanto seguimos aos belos dos banhos, eu de hidromassagem, e caminha!

 

Quase todas as fotos são da autoria deste moço aqui!

 

Volto em breve com o segundo dia!

 

See ya 🐞

Qua | 19.09.18

Nutella Paleo Caseira

Joana

Estava farta do pão com queijo e do pão com compota sem açúcar para o pequeno almoço e em períodos de aulas o chocolate preto ajuda. Portanto fui à procura de receitas com o mínimo de gordura e açúcares possível numa nutella e dei com esta! 

Não me recordo de onde a tirei mas sei que a tive que adaptar ao robot e segundo a mulher de um amigo foi a melhor que já comeu! Aguenta cerca de duas semanas no frigorífico e a receita é apenas para um frasco!

 

Ingredientes:

  • 4 tâmaras grandes sem caroço
  • 150 ml de água
  • 1 colher de sopa de óleo de coco
  • 3 colheres de sopa de cacau em pó - eu achei que era pouco e como tinhas uns 3 quadrados de chocolate preto derreti-o e juntei também
  • 200gr de avelãs 

Preparação:

Caso nao comprem as avelãs já torradas e sem a pela então deverão começar por este passo mesmo. Pré-aqueçam o forno a 180ºC e levem-nas aos forno durante cerca de 10min. Quando arrefecerem retirar a pele, faço isto com as mãos mesmo e a pele saí facilmente.

Colocar todos os ingredientes na taça da CC com a lâmina de amassar e programar na Velocidade 10 até obter uma mistura homogénea! Não programei tempo porque como a receita é adaptada não sabia mas levou cerca de uns 10min. Deverão abrir a tampa e voltar a misturar com a espátula para evitar grumos.

Quando tiver no ponto desejado é só colocar num frasco e reservar no frigorífico.

 

Creme de Aveelã

 See ya 🐞

 

Seg | 17.09.18

Dicas a reter para o futuro quando viajar de avião

Joana

A última vez que andei foi em Dezembro 2013 com a minha prima pela Easyjet para Paris.

Só tivémos problemas à volta por causa das malas, cada uma tinha uma de viagem e uma mala de senhora. Na volta vinhamos de malas cheias e eu já trazia coisas da minha prima e qual não foi o nosso espanto quando a francesa, já depois do check-in, não nos deixa embarcar por causa das duas malas... E sempre a falar em francês, nunca o inglês... Nesta situação insultei-a em português e com muito calão! Resultou, no fim lá embarcamos com as 4 malas e não pagamos mais por isso.

 

Desta vez, para as Açores e pela Ryanair a coisa foi pior. Para começar, a viagem foi oferta e estaria tudo tratado... Estaria é aqui a palavra chave! Chegados ao aeroporto de Lisboa logo no check-in pedem-nos 110€ porque o check-in não foi feito online! Eu cá não fazia a minima ideia de que era preciso até porque foi tudo adquirido por uma agência logo para mim estava tudo tratado. Pagámos sem insistir muito porque as 6h da manhã o que não queremos são problemas. Não nos verificaram dimensões de malas nem pesos nem nada que se lhe pareça. Na fila de embarque lá nos meteram a fita amarela e a mala acabou no porão! 

Para esclarecer, levámos uma mala pequena expansível para dois.

Na volta, bom na volta escrevi no livro de reclamações! Entregámos o carro e soubemos que o voo estava duas horas atrasado o que para nós não foi problema porque fomos ver aviões a aterrar. Quando o check-in abriu fomos fazer o check-in e mal o moço nos tinha cumprimentado e já nos estava a pedir 50€ pela bagagem... Para a poder levar! Não percebi! Fiquei WTF?! A mala estava exatamente igual à mala em Lisboa. Ou seja, já tinha a altura extra do parte que dá para expandir e em Lisboa não nos foi dito nada das dimensões. Levámos com o mesmo disurso quer do moço de groung quer do chefe de operações da companhia: "Só oferecemos o transporte de malas com dimensões x-y-z", "Não podemos comentar as regras aplicadas pelos colegas em Lisboa mas aqui as regras são estas"... Fiquei incrédulo porque a mesma companhia alegou regras diferentes em diferentes aeroportos dentro do mesmo país... Não insisti muito e pedi o livro de reclamações porque em Lisboa isto não aconteceu nem tão pouco nos alertaram. Que caso o tivessem feito teriamos comprado uma mala no chinês na ilha e o assunto estava arrumado... Portanto, para a minha mala pequena de duas pessoas vir paguei 50€ e escrevi no livro a exigir resposta. O pior foi quando chegámos à porta de embarque e vemos malas maiores que a nossa com a fita amarela para irem para o porão... Fiquei aziada mas com as duas horas de atraso e um casamento no dia a seguir só queria mesmo chegar a casa.

 

Entretanto em casa fomos ver malas com as dimensões da Ryanair e não encontrei e portanto tomámos a decisão de evitar Ryanair a todo o custo no futuro.

Também penso que na Terceira foram mais exigentes com a mala porque vá não devem ter assim o volume de trabalho que Lisboa tem o que lhes dá tempo de fazer estas coisas... Enfim!

 

Portanto, coisas a reter:

  1. Confirmar junto da agência se têm de fazer o check-in ou se eles asseguram que o fazem
  2. Confirmar o nr de malas por passageiro
  3. Confirmar as dimensões da mala para a qual a companhia oferece o transporte da bagagem.

If it fits, it flies

 

À parte disto até que foi a companhia em que o vôo foi mais suave...

See ya 🐞